"Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender." Pascal

14
Mai 10

José Sócrates esteve, na semana passada, no centro da Europa, tendo passado por Paris.

Dizem as más línguas que terá sido nessa viagem que lhe fizeram um ultimatum (desta vez à francesa ou à alemã) sobre as contas públicas.

 

Mas não é disso que quero falar hoje.

Ao folhear o Sol, esta manhã, deparei-me com uma crónica do Mário Ramires (que não conheço e creio que li, hoje, pela primeira vez) sobre essa visita a um Liceu, em paris, onde Sócrates terá citado Pessoa. (não ficou o link para a crónica de Mário Ramires, porque o mesmo ainda não está disponível no site do SOL.)

 

Muito interessante perceber qual o poema citado e, mais curioso ainda, por que razão terá o nosso primeiro ministro decidido recomendá-lo aos estudantes presentes como "o melhor poema do mundo".

 

Quem diria... Escutem-no bem. Sinal extraordinário do estado de espírito do timoneiro do estado português. Creio até que não exagero se disser que estamos perante um exercício de alguma profundidade em matéria de auto-análise...

 

Para os que não querem saber de política, fica o apelo para que também escutem o poema, porque ele é, de facto, boa literatura!

 

 

 

O Poema completo pode ser lido aqui.

publicado por Ricardo Antunes às 13:40

13
Mai 10

publicado por Ricardo Antunes às 16:45
tags:

Porque pensar nunca é demais....

E porque temos a memória curta...

 

Aqui fica esta síntese.

 

Podemos não concordar com tudo. Podemos nao alinhar.

Não podemos é deixar de pensar!

 

imagem daqui

 

publicado por Ricardo Antunes às 16:26
tags: ,

Deixo uma referência de leitura, numa altura em que a Europa parece não perceber muito bem para que lado se virar.

Para mim, que estudei Clássicas, é penoso ver o estado a que chegou a rainha das cidades-estado. Mas mais penoso é ver que a Europa não dá sinais de perceber algo que me parece simples: sem as referências básicas que deram origem àquilo a que chamamos civilização europeia (para não dizer Ocidental), todo o edifício da Europa ruirá.

 

O livro que deixo em recomendação é o Danúbio, de Claudio Magris. Uma leitura difícil, pela quantidade de referências histórico-culturais, mas a prova de que filosofia e literatura não são, de todo, incompatíveis.

 

imagem daqui

Resenha daqui.

Danúbio, de Claudio Magris, é um dos grandes romances europeus do nosso tempo - um romance classificado na categoria de literatura de viagens, cujo tema principal serve de pretexto para explorar e dissertar sobre a cultura centro-europeia, ou seja, da Mitteleuropa.
Danúbio obteve o Prémio Príncipe das Astúrias das Artes em 2004. No entanto, o romance foi escrito durante o período do alargamento da União Europeia, no início dos anos oitenta do século XX.
Magris serve-se do Grande Rio que a travessa a Europa Central como se fosse o fio de Ariadne, isto é uma linha de orientação para atravessar o conjunto de culturas e etnias que se entrecruzam, sobrepõem mas raras vezes se misturam ou diluem umas nas outras insistindo, pelo contrário, no esforço de preservar uma identidade cultural face à força do federalismo e da standartização cultural e económica. Essa viagem através do Danúbio (atravessando a Alemanha, a Áustria, a Hungria, a antiga Jugoslávia, a Roménia e a Turquia), o grande rio europeu, é a viagem pela história e pelo imaginário do nosso continente. Uma obra-prima.

Claudio Magris

Editora: Quetzal

publicado por Ricardo Antunes às 00:58

12
Mai 10

 

Quando temos de fazer apresentações repetidamente, ao contrário do que seria de esperar, tendemos a diminuir a qualidade. Seja porque já temos a ideia de que dissemos algumas coisas muitas vezes, seja porque achamos que há pormenores que passam a importar menos, seja porque já não temos paciência para criar os mais interessantes materiais, seja lá pelo que for. Esta é a minha experiência. E isso leva-me a reflectir, neste momento, sobre a forma como tenho preparado algumas destas apresentações.
Se por um lado tendo a diminuir a quantidade de informação (e isso é bom sinal), por outro, gostava de poder manter uma qualidade de apresentação que seja, por si, motivo de interesse e motivação.
Felizmente não tenho a necessidade de apresentar muitos dados estatísticos; em contrapartida, tenho de apresentar dados linguísticos, que, para muitos, são tão ou mais aborrecidos do que as estatísticas.
Vejam como este senhor, Hans Rosling, apresenta os seus dados...
Brilhante! Percebe-se porque lhe chamam o Steve Jobs com sotaque sueco!
publicado por Ricardo Antunes às 23:41

11
Mai 10

Na noite de 24 para 25 de Abril fui, voluntariamente forçado pela minha filha de 6 anos, dormir com os livros.

Trata-se de uma iniciativa da Biblioteca Municipal Alexandre Alves, de Mangualde.

 

Experiência interessantíssima, especialmente para quem lida com a formação de professores de 1.º CEB.

Só faltou mesmo o dormir...pelo menos para alguns!

 

 

Acredito realmente que este tipo de iniciativas pode ajudar a criar uma nova geração de leitores. Mais interessada, mais descomplexada, menos académica. Nas palavras da Doutora Luísa Álvares Pereira, especialista em matéria de escrita, cria-se assim "uma relação amigável com o escrito", um à vontade semelhante ao que temos quando circulamos em nossa casa.

 

Posso dizê-lo sem receio: a minha filha lê hoje muito mais do que eu na idade dela!

 

Deixo o relato e as fotos.

 

 

No contexto da celebração do Dia Mundial do Livro, na noite de 24 para 25 de Abril, a Biblioteca Municipal realizou a 4ª edição da iniciativa “Dormir com Livros”. Dinamizada pela equipa da Biblioteca Municipal a iniciativa contou com o apoio de Carlos Henriques animador da Câmara Municipal de Nelas, revelando mais uma vez o trabalho de parceria e colaboração existente entre algumas bibliotecas municipais do distrito. Participaram nesta actividade várias famílias, pais e filhos que, ouviram e contaram histórias pela noite dentro. Jogos, sorrisos e uma bela ceia ajudaram à festa do Livro. Pelas três e meia da manhã a maior parte do grupo rendeu-se ao sono resultante da magia das leituras e, junto às estantes cheias de livros cada um entrou no seu saco-cama para aproveitar umas breves horas de descanso. Às oito da manhã já se reviviam as leituras da noite anterior e se fazia o balanço. Às nove horas serviu-se o pequeno - almoço e a seguir as despedidas. O grupo marcou encontro para o próximo ano, na 5ª edição do “Dormir com Livros”.

Maria João Fonseca

(Bibliotecária da Biblioteca Municipal Alexandre Alves - Mangualde)

 

(As fotos são da autoria da equipa da Biblioteca)

 

 

 

 

 

 

 

Uma nota final para este senhor: Carlos Henriques animador da Câmara Municipal de Nelas. Excelente profissional e magnífico contador de histórias!

Certamente nos voltaremos a cruzar!

publicado por Ricardo Antunes às 11:34

10
Mai 10

Magnífico texto este, do Miguel Esteves Cardoso, no Público de hoje.

 

De facto, este frio que se tem sentido tem um quê de aristocrata...

 

publicado por Ricardo Antunes às 22:27

04
Mai 10

 

Já há dias tinha ouvido, pela Professora Inês Sim-Sim, a notícia da descoberta de um gene associado directamente à leitura.

Agora, chega a confirmação, pela ciência, de algo que serve, antes de mais, para nos motivar/responsabilizar!

 

(da Revista Science)

 

Nota mental para mais tarde: muito curioso o facto de se usarem os resultados dos alunos como forma de escolher quais os melhores professores.

 

Teacher Quality Moderates the Genetic Effects on Early Reading

J. Taylor,  A. D. Roehrig, B. Soden Hensler, C. M. Connor, C. Schatschneider

 

Children’s reading achievement is influenced by genetics as well as by family and school environments. The importance of teacher quality as a specific school environmental influence on reading achievement is unknown. We studied first- and second-grade students in Florida from schools representing diverse environments. Comparison of monozygotic and dizygotic twins, differentiating genetic similarities of 100% and 50%, provided an estimate of genetic variance in reading achievement. Teacher quality was measured by how much reading gain the non-twin classmates achieved. The magnitude of genetic variance associated with twins’ oral reading fluency increased as the quality of their teacher increased. In circumstances where the teachers are all excellent, the variability in student reading achievement may appear to be largely due to genetics. However, poor teaching impedes the ability of children to reach their potential.

 

Como não tenho conta, não pude ainda ler o texto completo. A ver se amanhã o apanho.

Para quem tiver, fica aqui o endereço.

publicado por Ricardo Antunes às 22:43

03
Mai 10

Um povo... menino! Um povo criança!

Mas depois não dá para ser país... como a Alemanha... não dá!

E querem que sejamos... querem-nos... a CEE quer isso... que sejamos... que cresçamos!

Mário Cesariny

 

Visionário!

publicado por Ricardo Antunes às 22:40

Acabo de receber a notícia do falecimento do Padre Artur.

Foto daqui

 

Nunca sei bem o que dizer nestas ocasiões.

 

O Padre Artur Mendonça da Neves esteve presente em alguns momentos importantes da minha vida. Aliás, a sensação que tenho é a de que ele sempre lá esteve. Já fazia parte da terra.


Mais do que um padre lá da terra, o Padre Artur foi um amigo. Não daqueles com que andamos na galhofa ou a quem recorremos frequentemente.

Foi um amigo daqueles que, mesmo não tendo à vontade, mesmo não nos vendo por largas temporadas, sempre nos recebia com um largo sorriso e um abraço fraterno. 

 

Que encontre amigos desses, para onde foi.

 

Mais informações no Jornal O Templário.

publicado por Ricardo Antunes às 19:26
tags:

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

17
19
20

23
24
25
27
28

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO