"Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender." Pascal

14
Abr 10

Hoje é Dia Mundial do Café.

Um vício sinestésico!

 

Infância

Meu pai montava a cavalo, ia para o
campo.
Minha mãe ficava sentada cosendo.
Meu irmão pequeno dormia
Eu sozinho, menino entre mangueiras
lia a história de Robinson Crusoé,
comprida história que não acaba mais.
No meio-dia branco de luz
uma voz que aprendeu
a ninar nos longes da senzala

e nunca
se esqueceu
chamava para o café.
Café preto que nem a preta velha
café gostoso
café bom.
Minha mãe ficava sentada cosendo
olhando para mim:
- Psiu... não acorde o menino.
Para o berço onde pousou um mosquito
E dava um suspiro... que fundo!
Lá longe meu pai campeava
no mato sem fim da fazenda.
E eu não sabia que minha história
era mais bonita que a de Robinson Crusoé.

 

Carlos Drumond de Andrade

 

Só para apreciadores!

publicado por Ricardo Antunes às 14:03
tags:

13
Abr 10

O Edu faz hoje três meses!
Três meses de encantamento!
Nem vale a pena dizer mais nada! Que sejas do Benfica e gostes de Xutos, como os teus irmãos!
publicado por Ricardo Antunes às 16:36
sinto-me:

Eu não fumo. Nunca fumei. E em minha casa, tirando o meu irmão mais velho, na juventude, ninguém fuma (somos 5 irmãos e respectivas famílias).

Incomoda-me estar num restaurante com as crianças e virem fumar para cima delas... mas se fumasse, seria provavelmente com este fascínio...

 

Sempre me lembro de adorar o cheiro do tabaco. Muitas vezes dei comigo a cheirar o macinho azul que o meu pai largava em todo o lado. Ou o tabaco de cachimbo que tinha guardado numa caixa (nunca o vi fumar cachimbo, mas tinha três, muito giros). Também brincava com os cachimbos, e o cheiro do tabaco que permanecia na madeira era a combinação perfeita.
E esse tipo de fascínio, tenho-o pelo café... ou pela comida, que tanto gosto me dá a fazer!
Um blog em que a escrita, bem escrita, é o cardápio principal. A seguir aqui.
publicado por Ricardo Antunes às 09:42

12
Abr 10

Já aqui vos falei do meu fascínio pelas TED TALKS.

 

Pois bem, temos a oportunidade de as sentir ao vivo em Lisboa, já no próximo dia 15 de Maio de 2010.


"Um dia de ideias com Mentes Abertas" é o tema do TEDxLisboa

 

Não sei ainda se vou conseguir lá ir (e se for, certamente aqui darei nota disso), até porque a concorrência pelos lugares deve ser mais que muita, mas gostava de lá estar para ouvir esta senhora:  Maria Teresa Serrenho


Maria Teresa Serrenho, 54 anos, é formada pelo Magistério Primário de Caldas da Rainha e iniciou com 18 anos a actividade lectiva como professora do 1º Ciclo. Depois de 15 anos de docência, fez um interregno de 9 anos, em que se dedicou a actividades empresariais como empreendedora e gestora na área da doçaria, confeitaria e licores tradicionais. Entretanto, fez o Cursos de Estudos Superiores Especializados em Direcção Pedagógica e Administração Escola, na Escola Superior de Educação Jean Piaget de Almada, tendo regressado ao ensino em 1999.

Tem, desde 2002, exercido cargos de Direcção no Agrupamento de Escolas de Campelos, onde é neste momento Directora, Defensora da Modernização Administrativa, participou no debate sobre a Educação em Portugal promovido pelo Conselho Nacional de Educação e pertence ao Conselho das Escolas ligado ao Ministério da Educação.

Desenvolveu o seu projecto de candidatura a Directora do Agrupamento de Escolas de Campelos, centrando a sua atenção na necessidade urgente e imperiosa de mudar o paradigma da Escola, construindo uma Escola mais criativa e interventiva, que corresponda às necessidades dos nossos jovens e da nossa sociedade, uma Escola onde se sinta a responsabilidade na mudança que se tem necessariamente que fazer no Mundo.

Numa procura de um factor promotor da mudança pretendida, teve conhecimento do método dos Six Thinking Hats® de Edward de Bono. Conseguiu que todos os professores do Agrupamento tenham formação na sua aplicação no prazo de um ano, tornando-se no primeiro Agrupamento de Escolas em Portugal a introduzir, de um modo formal, as competências de pensamento de Edward de Bono na sala de aula.

 

Para os interessados, fica o endereço do Instituto De bono de onde se espalham as ideias do método dos Six Thinking Hats®.

 

Entretanto, tentem a vossa sorte na tentativa de arranjar um lugar!

publicado por Ricardo Antunes às 19:47

11
Abr 10

Ando para aqui há horas às voltas com o Blogue, Twitter e Facebook, a ver se ponho esta gente toda em contacto. A coisa não está fácil e fez-me lembrar d'A Carta, de Pero Vaz de Caminha.

 

Ali por então não houve mais fala ou entendimento com eles, por a barbaria deles ser tamanha que se não entendia nem ouvia ninguém.

 

É mas ou menos isto que se passa hoje comigo...

publicado por Ricardo Antunes às 00:23

09
Abr 10

Já sabem que sou fã do texto do Agostinho da Silva, que citei aqui, a propósito do que deve ser um professor.

 

Mas a grande questão, para mim, e não só, é saber como se cria um mestre. Mais do que um burocrata professor, ou professor burocrata, aquilo que precisamos nas escolas é de gente que se envolva no processo de ensino de forma apaixonada.

 

A esse propósito, leiamos estas reflexões de Fernando José de Almeida (filósofo, docente da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e vice-presidente da TV Cultura - Fundação Padre Anchieta):

 

Muitos são os fatores responsáveis pelo surgimento de um verdadeiro mestre, mas um é o mais importante: o aluno. Antes do contato com ele, podemos ser estudantes, intelectuais, conhecedores de conteúdos, pesquisadores etc., mas ainda não somos professores. É ele que desperta em nós o desejo de ensinar - e não apenas nossos sonhos, títulos, concursos ou projetos.

 

Eu sempre percebo - e cada um de vocês certamente também - que os estudantes nos fazem melhores quando saímos de uma sala com a sensação de que construímos uma boa aula juntos. Algumas vezes, deixamos uma classe com a certeza de que tudo correu bem e em outra temos a impressão de que nada funcionou, mesmo tendo dado - praticamente - a mesma aula. Por quê? Porque é a turma que está ali na nossa frente que nos constrói. O aluno nos desloca e provoca ao colocar desafios que nenhum professor nos trouxe na faculdade nem na pós-graduação. Depois do contato com jovens questionadores, sentimos que somos melhores do que após enfrentar grupos sonolentos, indiferentes ou cínicos em relação ao nosso trabalho.

 

O resto, a ler aqui. Meditemos!

publicado por Ricardo Antunes às 11:26

Considero, até pelo gosto que tenho pela Filosofia, que fundamentalismos não bons para ninguém.

Nos dias que correm, é comum vê-los a propósito de tudo e mais alguma coisa, e fico com a sensação de que queremos sempre mudar o que conhecemos (pela utópica ideia de que o que fizemos no passado não é bom e tem de ser alterado).

 

Vem isto a propósito das sistemáticas opiniões sobre o que se passa na Escola de hoje, no que à indisciplina diz respeito.

O que sinifica "dar mais autoridade aos professores"? E "responsabilizar os pais"?

 

Pois então, o que têm os meus leitores a dizer disto?

 

Eu digo: não me parece que criar uma barreira, digamos, higiénica, entre professor e aluno, resolva os problemas. Até porque retira uma dimensão (porventura a mais importante) do relacionamento humano à relação professor-aluno: a afectividade!

publicado por Ricardo Antunes às 11:16

O Pedro Aniceto, de quem já aqui fiz referência, é autor de um Blogue que sigo com prazer.

O Blogue dá pelo nome de Reflexões de um cão com pulgas e é um espaço de humor, curiosidades e, para mim, de boa escrita!

 

Pois esse espaço acaba de ganhar o Super Bock Super Blog Awards.

 

Pois então, muitos parabéns!

publicado por Ricardo Antunes às 11:10

07
Abr 10

Já declarei, publicamente, por exemplo aqui, aqui ou aqui, que me envergonho de uma Instituição que não é capaz de zelar pelos seus...

Como se eles (professores e alunos) não fossem a sua razão de ser.

 

Hoje, dia em que se fala do Relatório da IGE sobre a morte do Leandro, limito-me a deixar-vos as (sábias) palavras do professor Santana Castilho, na sua crónica do Público.

 

 

 

publicado por Ricardo Antunes às 17:35

06
Abr 10

Hoje deixo uma referência que uso com menos regularidade do que gostaria. Falo das TED TALKS, uma fonte inesgotável de fantásticas apresentações, motivadoras e interessantes.

 

A conversa que sugiro para hoje é esta:

 

Para legendas, seleccionar no rodapé do vídeo.

 

(Nota especial para os meus queridos FR's: vêem como tenho razão?)

publicado por Ricardo Antunes às 17:52

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15
16
17

19
22
24

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO