"Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender." Pascal

29
Mai 10

...e mais sinais de que é possível.

 

Encontrei no blog Terrear outro (de vários) exemplo de conquistas neste território difícil.

 

Atenção ao destaque, dentro do destaque.

 

Ontem em Beiriz, com lideranças inspiradoras, a dedicação e profissionalismo de muitos professores, largas dezenas de alunos, centenas de pais: evidências claras e quentes de uma comunidade sempre em construção, numa noite de primavera.

 

Quando assim é, é um prazer, de facto...

 

Via Terrear

publicado por Ricardo Antunes às 16:33

14
Abr 10

Hoje é Dia Mundial do Café.

Um vício sinestésico!

 

Infância

Meu pai montava a cavalo, ia para o
campo.
Minha mãe ficava sentada cosendo.
Meu irmão pequeno dormia
Eu sozinho, menino entre mangueiras
lia a história de Robinson Crusoé,
comprida história que não acaba mais.
No meio-dia branco de luz
uma voz que aprendeu
a ninar nos longes da senzala

e nunca
se esqueceu
chamava para o café.
Café preto que nem a preta velha
café gostoso
café bom.
Minha mãe ficava sentada cosendo
olhando para mim:
- Psiu... não acorde o menino.
Para o berço onde pousou um mosquito
E dava um suspiro... que fundo!
Lá longe meu pai campeava
no mato sem fim da fazenda.
E eu não sabia que minha história
era mais bonita que a de Robinson Crusoé.

 

Carlos Drumond de Andrade

 

Só para apreciadores!

publicado por Ricardo Antunes às 14:03
tags:

13
Abr 10

Eu não fumo. Nunca fumei. E em minha casa, tirando o meu irmão mais velho, na juventude, ninguém fuma (somos 5 irmãos e respectivas famílias).

Incomoda-me estar num restaurante com as crianças e virem fumar para cima delas... mas se fumasse, seria provavelmente com este fascínio...

 

Sempre me lembro de adorar o cheiro do tabaco. Muitas vezes dei comigo a cheirar o macinho azul que o meu pai largava em todo o lado. Ou o tabaco de cachimbo que tinha guardado numa caixa (nunca o vi fumar cachimbo, mas tinha três, muito giros). Também brincava com os cachimbos, e o cheiro do tabaco que permanecia na madeira era a combinação perfeita.
E esse tipo de fascínio, tenho-o pelo café... ou pela comida, que tanto gosto me dá a fazer!
Um blog em que a escrita, bem escrita, é o cardápio principal. A seguir aqui.
publicado por Ricardo Antunes às 09:42

Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
Contador
blogs SAPO