"Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender." Pascal

08
Jun 13

 

Como os que me conhecem sabem, sou dos que gostam de dar o benefício da dúvida. Até já aqui escrevi sobre isso há tempos.
Quando o ministro Nuno Crato começou a sua reforma educativa, fui observando, cada vez mais de fora e afastado (por opção) enquanto profissional, e cada vez mais por dentro como pai.

 

Vários sinais foram e continuam a ser positivos e disso também encontrarão algum eco nestas páginas: gosto da autonomia das escolas, acredito que em qualquer instituição (e as escolas não são diferentes nesse ponto, muito pelo contrário) tem de haver quem mande e quem manda tem de poder escolher com quem trabalha (com a arbitrariedade que isso sempre traz).

 

Há, contudo, outros casos em que os sinais são menos interessantes. Na semana passada, o sr Mário (cozinheiro e empregado de mesa e bar durante mais de 40 anos, com quase 60 anos e muitas histórias para contar) trouxe-me um fac-símile do Livro de Leitura da 3.ª classe. Orgulhoso, mostrava-me as páginas e, apesar de ter apenas completado a 4.ª classe, sem sequer ter tido a "honra" de fazer o exame (naquele dia foi preciso ajudar na quinta onde ele e a família moravam e trabalhavam), queria que eu visse como ele ainda sabia parte dos textos de cor.

 

A páginas tantas, eis que salta para a ponta da língua o "Palram pega e papagaio". Este é um texto de Pedro Dinis, um antigo diretor da Biblioteca Nacional, e foi recolhido por Antero de Quental, numa antologia intitulada Tesouro Poético da Infância. Nada disto seria relevante, não fosse termos o sr ministro Crato a insistir nessa ideia de que  as Metas são o Alfa e o Ómega da sua política educativa. E não é que este poema é precisamente um dos de leitura obrigatória no 1.º Ciclo, nas Metas Curriculares de português?Um regresso à ribalta que pode servir de exemplo do conservadorismo que temos pela frente. Esse conservadorismo que salta à vista quando lemos declarações como esta, em entrevista à Revista Veja:

Memorizar a tabuada, cidades e rios
Contra o 'eduquês' e as teorias de Jean Piaget, Nuno Crato defende a memorização. “É importante decorar a tabuada, o nome e a localização de certos rios e cidades e as datas mais importante da História.”

Questionado sobre o modo como as crianças aprendem, o ministro afasta a ideia do gosto pela aprendizagem. Esse é um “pensamento muito limitado” e exemplifica: “Veja o caso da leitura. Muitos educadores acham que para ler bem a criança precisa, antes de qualquer coisa, estar desperta para o gosto pela literatura”, mas não [não??] , Crato considera que “tem de se ler muito, mesmo sem gostar”.

Estamos entendidos.

publicado por Ricardo Antunes às 00:42

06
Nov 11

Hoje fui ao Porto a um Encontro interessantíssimo sobre Leitura.

 

Organizado na Escola Superior Paula Frassinetti, pela mão da amiga Cristina Vieira, permitiu uma magnífica troca de projetos e reflexões sobre a promoção de estratégias de animação e promoção de leitura.

 

A conferência de abertura ficou a cargo da sempre interessante Doutora Fernanda Leopoldina Viana, que veio relembrar o óbvio: para ler ser um prazer, é preciso saber ler. Esta senhora tem uma produção absolutamente extraordinária e que vale a pena espreitar. Pelo meio ainda pudemos ver vários projetos de promoção de leitura, rever a Emilia Miranda e os seus voos do Netescrit@ ou conhecer os Nuestros Hermanos los Indios Pieles Rojas e as suas propostas de animação de leitura. O encerramento ficou na mão e magia da Kalandraka, na voz o próprio Xose Ballesteros, editor e autor.

 

Pela minha parte, participei, com o António Marcelino, com uma apresentação sobre Leitura a Par e envolvimento parental.

Grande dia de investigação e reencontro de amigos.

 

publicado por Ricardo Antunes às 00:18

17
Dez 10

De acordo com um estudo em Israel, Children who read the e-book exhibited significant progress in word meaning and word reading compared to the control group.

 

É a revolução debaixo do nosso nariz!!!

 

Tudo a comprar iPads para os meninos!

publicado por Ricardo Antunes às 16:30

17
Jun 10

 

Eugénio de Andrade diz os seus textos.
Para saborear!

1 - A terra da Palha Rasa

 

2 - Canção


3 - Canção Infantil


4 - Mulheres de preto


5 -
Vêm da infância

 

6 - A uma cerejeira em flor

 

7 - Frutos

 

publicado por Ricardo Antunes às 14:55

16
Jun 10

Apresento-vos, a propósito de bons exemplos de práticas, o Blog Pequenos Patifes, da Educadora Cristina Lares.

 

Vejam lá este trabalho... e digam se não é fantástico.

 

publicado por Ricardo Antunes às 11:10

11
Jun 10

Vamos lá ver se consigo dar aqui um salto hoje à noite.

Promete ser um momento rico de partilha e prazer.

 

A Biblioteca da E.B. 1 Viseu nº 1 - Ribeira tem procurado desenvolver um conjunto de actividades que estimulam o gosto pela leitura e as literacias, no sentido de formar futuros cidadãos críticos, em colaboração com o trabalho desenvolvido pelos docentes.
Nesta sequência, o Projecto «Biblioteca fora d’Horas» terá lugar na sexta-feira, dia 11 de Junho, pelas 20:30, no espaço exterior da Escola e vem coroar os esforços desenvolvidos ao longo do ano, porque nasce de vivências multifacetadas de leitura, que se oferecem à Comunidade Educativa, com especial atenção dispensada aos encarregados de educação, que poderão desfrutar de uma vintena de espectáculos encenados pelos alunos, em torno de experiências diversas de leitura. Enquanto isto, o espaço central do palco será rodeado de um número considerável de outras actividades, de acordo com a oferta de cada stand, num total de sete eventos, a saber, a feira do livro usado, os jogos educativos manipuláveis, a banca dos jornais, a confecção de marcadores de leituras, a oficina de pintura, o roteiro turístico e finalmente, no sétimo stand, a zona multimédia.
Outro centro de atracção deste serão de leitura tão singular será desenvolvido dentro de uma tenda medieval, na qual se pode tomar um chá enquanto se degusta um conto narrado por personagens que desejam transportar a audiência para tempos remotos de outrora e trazê-la de regresso aos contos da actualidade, enquanto o ambiente se deixa embalar por melodias propícias a cada atmosfera. Recuando ainda mais no tempo, os visitantes poderão apreciar dois dinossauros de grande porte que estarão expostos no recinto, sendo dado algum esclarecimento por uma arqueóloga convidada para o efeito.
Esta actividade conta com o apoio da Câmara Municipal de Viseu, a Expovis, o Diário Regional de Viseu, o Jornal do Centro, a Região de Turismo do Centro de Portugal, a Naturtejo, Continente de Viseu e o Olho Turista, Lda.

 

Ver aqui.

publicado por Ricardo Antunes às 15:15

29
Mai 10

...e mais sinais de que é possível.

 

Encontrei no blog Terrear outro (de vários) exemplo de conquistas neste território difícil.

 

Atenção ao destaque, dentro do destaque.

 

Ontem em Beiriz, com lideranças inspiradoras, a dedicação e profissionalismo de muitos professores, largas dezenas de alunos, centenas de pais: evidências claras e quentes de uma comunidade sempre em construção, numa noite de primavera.

 

Quando assim é, é um prazer, de facto...

 

Via Terrear

publicado por Ricardo Antunes às 16:33

13
Mai 10

Deixo uma referência de leitura, numa altura em que a Europa parece não perceber muito bem para que lado se virar.

Para mim, que estudei Clássicas, é penoso ver o estado a que chegou a rainha das cidades-estado. Mas mais penoso é ver que a Europa não dá sinais de perceber algo que me parece simples: sem as referências básicas que deram origem àquilo a que chamamos civilização europeia (para não dizer Ocidental), todo o edifício da Europa ruirá.

 

O livro que deixo em recomendação é o Danúbio, de Claudio Magris. Uma leitura difícil, pela quantidade de referências histórico-culturais, mas a prova de que filosofia e literatura não são, de todo, incompatíveis.

 

imagem daqui

Resenha daqui.

Danúbio, de Claudio Magris, é um dos grandes romances europeus do nosso tempo - um romance classificado na categoria de literatura de viagens, cujo tema principal serve de pretexto para explorar e dissertar sobre a cultura centro-europeia, ou seja, da Mitteleuropa.
Danúbio obteve o Prémio Príncipe das Astúrias das Artes em 2004. No entanto, o romance foi escrito durante o período do alargamento da União Europeia, no início dos anos oitenta do século XX.
Magris serve-se do Grande Rio que a travessa a Europa Central como se fosse o fio de Ariadne, isto é uma linha de orientação para atravessar o conjunto de culturas e etnias que se entrecruzam, sobrepõem mas raras vezes se misturam ou diluem umas nas outras insistindo, pelo contrário, no esforço de preservar uma identidade cultural face à força do federalismo e da standartização cultural e económica. Essa viagem através do Danúbio (atravessando a Alemanha, a Áustria, a Hungria, a antiga Jugoslávia, a Roménia e a Turquia), o grande rio europeu, é a viagem pela história e pelo imaginário do nosso continente. Uma obra-prima.

Claudio Magris

Editora: Quetzal

publicado por Ricardo Antunes às 00:58

11
Mai 10

Na noite de 24 para 25 de Abril fui, voluntariamente forçado pela minha filha de 6 anos, dormir com os livros.

Trata-se de uma iniciativa da Biblioteca Municipal Alexandre Alves, de Mangualde.

 

Experiência interessantíssima, especialmente para quem lida com a formação de professores de 1.º CEB.

Só faltou mesmo o dormir...pelo menos para alguns!

 

 

Acredito realmente que este tipo de iniciativas pode ajudar a criar uma nova geração de leitores. Mais interessada, mais descomplexada, menos académica. Nas palavras da Doutora Luísa Álvares Pereira, especialista em matéria de escrita, cria-se assim "uma relação amigável com o escrito", um à vontade semelhante ao que temos quando circulamos em nossa casa.

 

Posso dizê-lo sem receio: a minha filha lê hoje muito mais do que eu na idade dela!

 

Deixo o relato e as fotos.

 

 

No contexto da celebração do Dia Mundial do Livro, na noite de 24 para 25 de Abril, a Biblioteca Municipal realizou a 4ª edição da iniciativa “Dormir com Livros”. Dinamizada pela equipa da Biblioteca Municipal a iniciativa contou com o apoio de Carlos Henriques animador da Câmara Municipal de Nelas, revelando mais uma vez o trabalho de parceria e colaboração existente entre algumas bibliotecas municipais do distrito. Participaram nesta actividade várias famílias, pais e filhos que, ouviram e contaram histórias pela noite dentro. Jogos, sorrisos e uma bela ceia ajudaram à festa do Livro. Pelas três e meia da manhã a maior parte do grupo rendeu-se ao sono resultante da magia das leituras e, junto às estantes cheias de livros cada um entrou no seu saco-cama para aproveitar umas breves horas de descanso. Às oito da manhã já se reviviam as leituras da noite anterior e se fazia o balanço. Às nove horas serviu-se o pequeno - almoço e a seguir as despedidas. O grupo marcou encontro para o próximo ano, na 5ª edição do “Dormir com Livros”.

Maria João Fonseca

(Bibliotecária da Biblioteca Municipal Alexandre Alves - Mangualde)

 

(As fotos são da autoria da equipa da Biblioteca)

 

 

 

 

 

 

 

Uma nota final para este senhor: Carlos Henriques animador da Câmara Municipal de Nelas. Excelente profissional e magnífico contador de histórias!

Certamente nos voltaremos a cruzar!

publicado por Ricardo Antunes às 11:34

04
Mai 10

 

Já há dias tinha ouvido, pela Professora Inês Sim-Sim, a notícia da descoberta de um gene associado directamente à leitura.

Agora, chega a confirmação, pela ciência, de algo que serve, antes de mais, para nos motivar/responsabilizar!

 

(da Revista Science)

 

Nota mental para mais tarde: muito curioso o facto de se usarem os resultados dos alunos como forma de escolher quais os melhores professores.

 

Teacher Quality Moderates the Genetic Effects on Early Reading

J. Taylor,  A. D. Roehrig, B. Soden Hensler, C. M. Connor, C. Schatschneider

 

Children’s reading achievement is influenced by genetics as well as by family and school environments. The importance of teacher quality as a specific school environmental influence on reading achievement is unknown. We studied first- and second-grade students in Florida from schools representing diverse environments. Comparison of monozygotic and dizygotic twins, differentiating genetic similarities of 100% and 50%, provided an estimate of genetic variance in reading achievement. Teacher quality was measured by how much reading gain the non-twin classmates achieved. The magnitude of genetic variance associated with twins’ oral reading fluency increased as the quality of their teacher increased. In circumstances where the teachers are all excellent, the variability in student reading achievement may appear to be largely due to genetics. However, poor teaching impedes the ability of children to reach their potential.

 

Como não tenho conta, não pude ainda ler o texto completo. A ver se amanhã o apanho.

Para quem tiver, fica aqui o endereço.

publicado por Ricardo Antunes às 22:43

Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Contador
blogs SAPO