"Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender." Pascal

07
Nov 11

Como muitos sabem, as pontes do IP3 encontram-se quase todas em obras. Nalguns casos, até parece que irremediáveis. Isso tem trazido imensos atrasos a quem tem de por lá passar diariamente, uma vez que há trânsito alternado e é preciso esperar pela abertura dos semáforos. Ora, acontece que continua a ser o percurso possível para muitos, entre Viseu e Coimbra. E foi também o meu, ontem de manhã.

Ao chegar a uma delas, lá estava o semáforo fechado e umas duas dezenas de carros à minha frente. Só que, em vez de abrir, o semáforo foi substituído por uma brigada da GNR. E o semáforo lá continuou, a abrir e a fechar. Mas andar, nada. O Sr. agente lá estava, à frente do trânsito, olhando para a ponte. A espera prolongou-se e a impaciência começava a aumentar, especialmente para quem trazia 3 crianças no carro. 20 minutos depois da interrupção do trânsito (e sem que houvesse alguma informação aos muitos condutores parados), aparece um BMW escuro cheio de luzinhas a piscar. E mais umas Motas da GNR. Depois, o vazio. Durante mais 15 longos minutos. Relembro que o trânsito estava parado e a ponte, deserta. Só 35 minutos depois da paragem, surgiu a razão: a comitiva Presidencial, a caminho de Nelas e Carregal.

 

Se é louvável que o Sr. presidente corra o risco, comum a tantos outros portugueses, de vir pelo IP3, e não pelas auto-estradas A1 e A25, a verdade é que é uma falta de respeito por parte de quem trata da logística da deslocação, obrigar dezenas ou mesmo centenas de pessoas a uma espera de mais de meia-hora, sem qualquer informação, para que passasse a comitiva. Uma vergonha!

publicado por Ricardo Antunes às 11:48

Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A falta de respeito

mais sobre mim
pesquisar
 
Contador
blogs SAPO