"Ninguém é tão ignorante que não tenha algo a ensinar. Ninguém é tão sábio que não tenha algo a aprender." Pascal

13
Abr 10

Eu não fumo. Nunca fumei. E em minha casa, tirando o meu irmão mais velho, na juventude, ninguém fuma (somos 5 irmãos e respectivas famílias).

Incomoda-me estar num restaurante com as crianças e virem fumar para cima delas... mas se fumasse, seria provavelmente com este fascínio...

 

Sempre me lembro de adorar o cheiro do tabaco. Muitas vezes dei comigo a cheirar o macinho azul que o meu pai largava em todo o lado. Ou o tabaco de cachimbo que tinha guardado numa caixa (nunca o vi fumar cachimbo, mas tinha três, muito giros). Também brincava com os cachimbos, e o cheiro do tabaco que permanecia na madeira era a combinação perfeita.
E esse tipo de fascínio, tenho-o pelo café... ou pela comida, que tanto gosto me dá a fazer!
Um blog em que a escrita, bem escrita, é o cardápio principal. A seguir aqui.
publicado por Ricardo Antunes às 09:42

Consta que o cheiro do charuto e o cheiro do cachimbo é diferente do cheiro do tabaco que a maioria das pessoas fuma. Eu, que como tu bem sabes também nunca fumei, aprecio o cheiro de um cigarro acabado de acender, mas não o cheiro das pessoas que fumam ou pessoas que fumem junto dos meus filhos. Bem dita a lei do tabaco!
Ana a 13 de Abril de 2010 às 12:07

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15
16
17

19
22
24

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
Contador
blogs SAPO